A interface de conversação tem se mostrado como uma evolução da interação
máquina-homem. Há promessas e possibilidades da tecnologia ser capaz de
interagir com os usuários como uma outra pessoa faria.

O mundo está descobrindo que interações com dispositivos e sites se tornam mais
naturais e sem esforço quando um assistente pessoal virtual está lá para se
envolver, conversar e, em última análise, nos ajudar.

O aspecto conversacional desses assistentes, fortalece a internet das coisas em
nossos dispositivos para agir em nosso nome e simplificar nossas vidas.

Desde personal trainer virtual que promove escolhas saudáveis que mudam nossos
comportamentos até agentes de atendimento ao cliente que conhecem nossos gostos,
os assistentes virtuais oferecem atenção personalizada a todos os usuários,
sejam eles clientes, usuários ou pacientes.

As empresas que recorrem à tecnologia para ajudar a aliviar os problemas com os
quais lutam, seja para superar a concorrência, reduzir custos ou prestar
serviços a um nível individual, utilizando cada vez mais a interface de
conversação e recursos de inteligência artificial.

Os modelos de dados preditivos atuais sempre ganham no agregado, mas perdem no
nível individual. Com dados reunidos em um nível pessoal por assistentes
virtuais - que estão sempre trabalhando para consumidores individuais - as
empresas que empregam assistentes virtuais personalizados não só terão sucesso
como reduzirão custos e também prosperarão.

É uma mudança de paradigma. E à medida que as expectativas dos consumidores
aumentam, sua lealdade dependerá cada vez mais da resposta a uma pergunta: quão
bem sua empresa me conhece?